Picture
Como já é de costume, toda semana postamos uma entrevista com algum membro do Fã-Clube. Hoje o entrevistado é o Guilherme, de Porto Alegre.

De onde você é, e quantos anos você tem?
Porto alegre, 14 anos.


Conhece Restart há quanto tempo, e como a conheceu?
Eu conheço a banda faz mais ou menos uns 8 meses, por aí... Eu conheci pela internet e pelos meus amigos que ficavam ouvindo Restart durante a aula haha '-'


O que você acha do estilo de eles se vestirem?
Ah, eu acho que cada um tem o seu estilo de se vestir, mas eu acho que pelo fato da Restart ser uma banda com um tipo de música mais "alegre" a roupa acaba combinando com a banda. Acho que a Restart divulgou bastante esse estilo "colorido", hoje tu sai na rua,vai em um shopping, e muuuitos jovens estão se vestindo assim.


Tu se vestiria desse modo?
Eu me visto desse modo '-' EWQOIPEUWQIEOWQ


E o que achas do preconceito que se tem em relação à quem se veste dessa maneira?
Rídiculo. Muitas pessoas tem preconceito não pela maneira de se vestir, mas porque acham que esse "colorido" influencia na sexualidade das pessoas que usam, outro preconceito, homofobia. Acho que a primeira impressão que se tem quando se olha uma pessoa vestida assim e tu não tem conhecimento do porque, de que isso é uma moda, tu acha que a pessoa é gay, lesbica, sei la. Mas eu acho que cada um tem que se vestir como se sente bem, como gosta. As outras pessoas não tem nada a ver com isso. Quando eu mudei o meu estilo, comecei a usar roupas coloridas e essas coisas muitas pessoas se afastaram de mim, mas ai que tu ve quem realmente é teu amigo de verdade.


Qual as bandas que não pode faltar no teu IPod?
Fresno com toda a certeza do mundo não pode faltar no meu IPod, Restart, Forever The Sickest Kids, Esteban, Beeshop, Nx Zero e Replace.


Quando tu ouve Restart, te lembra algo?
Ah, depende do momento, do que tá acontecendo. Normalmente me lembra sim várias coisas, romances hm hahaha, mas tem vezes que não me lembra nada.


Que lugares normalmente você frequenta?
Eu normalmente não paro em casa. Vou bastante pro Total, Praia de Belas e claro pro Gigante. Fora as festas, casa do gaúcho, cord e companhia.


Já foi em algum show da Restart?
Não tive a oportunidade. Eu não era muito ligado ainda na Restart quando teve o show aqui, mas CERTAMENTE o próximo que tiver eu vou ir. Fiquei sabendo que logo terá, se tiver mesmo eu vou.


Toca algum instrumento?
Não, mas vou começar a fazer aula esse mes de violão e guitarra


Deixe um recado pra galera do FCO:
Oi pessoa cuja o nome é "Galera do FCO", queria lhe dizer que apesar do preconceito e da descriminação da atual sociedade brasileira na qual vivemos nossa humilde vida, se vista do jeito que quiser, faça o que quiser [/se os pais deixarem], toque o que quiser, beije o que quiser, seja happy. Não esqueça jamais esta frase de um grande observador e pensador:    A roupa que veste jamais ofuscará o brilho do coração de cada um de nós. Beijo pra você Galera do FCO.

ORKUT: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=5455366995632352212

Eaí, curtiu? Semana que vem tem mais!

 
 
Picture
A entrevistada da semana é a Clara Affeld. Moradora de Porto Alegre e, uma das primeiras pessoas no FCO, vale a pena conferir a entrevista abaixo. Tá curtinha, mas ta bem irada, espero que gostem:

De onde você é e quantos anos tens?
Sou de porto alegre e tenho 14 anos.

Conhece Restart desde quando? Como a conheceu?
Conheço desde o inicio de 2009, pelo myspace.

Você acha que pra ser fã de Restart, precisa de fato ser colorido?
Não, claro que não. A pessoa independente de ser colorida ou não, pode curtir o som do restart. Uma coisa nao tem nada a ver com a outra.

Você faria alguma loucura para eles? Qual e por qual motivo?
Com certeza! haha curto muito eles, mesmo. Agora não me vem nenhuma loucura, mas o que desse pra fazer na hora eu faria... que nem da ultima vez que eles vieram aqui em poa, eu corri atras do onibus deles hahahaha

Além de Restart, quais outras bandas você curte também?
De internacionais, curto muito The Maine, All Time Low, McFly, Paramore, Nevershoutnever, desse tipo. E de nacionais curto bastante Fake Number, Replace, Fresno...

E o que tu curte fazer nas horas vagas?
Eu curto sair com os amigos o máximo que eu posso, tocar violao também. gosto muito de tirar fotografias, de tudo que eu acho bonito, hehe. Ouço muita música e gosto de procurar bandas novas no myspace

Deixe um recado pra galera do FCO:
Continuem assim, fazendo bem o trabalho de vocês que é divulgar restart, que desde o inicio eu sei que voces apoiam e dão força! E galere, escutem restart LÇKWEÇR.

Eaí, curtiu? Segue a Clara aí:
 Twitter: http://twitter.com/oiclara
Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=16218786222215170161

 
 
Picture
Como prometido, toda semana haverá uma entrevista com algum membro do Fã-Clube. Essa semana o entrevistado foi o Luiz Motta, guitarrista da banda Mush. Foi bastante produtiva a entrevista, espero que vocês gostem. Confere abaixo ela na íntegra:

De onde você é e quantos anos você tem?
Eu sou de Porto Alegre, e tenho 15 anos.

Como conheceu a Restart?
Eu conheci a Restart pelos meus amigos. No início a gente achava meio estranho, só conhecia o All Time Low que usava um monte de cores e ainda eu nunca tinha visto rock brasileiro com esse som do sintetizador fazendo um pouco de pop e a guitarra mais pesada. Demorou um pouco pra acostumar, mas aos poucos eu fui gostando de algumas, vendo talento e estilo que uma banda tem que ter.

Qual sua opinião em relação ao preconceito contra a Restart?
Ah eu acho que não tem nada a ver, cada um tem o seu estilo. Ninguém pode chegar e falar que uma coisa é melhor que a outra, porque isso ta ligado com o gosto pessoal de cada um. A Restart foi uma das bandas que trouxe esse movimento de cores, pop e guitarra pro Brasil, e é o estilo deles tem a ver com o som deles e o preconceito ta completamente errado porque o que tu tem que avaliar é o talento nao o tipo de roupa e ai sair rotulando. Eu pessoalmente não gosto daquelas pessoas que vem e dizem "ah, eu so escuto rock antigo porque os caras sim é que tem talento e solam 3 minutos por música". Eu acho que a gente tem que abrir a cabeça pra gostar de tudo um pouco, eu nao preciso usar calça skinny colorida pra gostar de Restart.

Dizem que tu és parecido com o Koba, você concorda?
No inicio eu não concordava muito, hoje eu acho que a gente até tem alguns traços parecidos. Quando me disseram que nós eramos parecidos eu fiquei meio assustado, mas aí depois de um tempo várias pessoas começaram a me falar isso. Teve até uma vez que eu fui vender ingressos para umas meninas no shopping e quando uma delas se virou, deu pra ver que ela se assustou e ai disse "por um segundo achei que fosse o Koba". Eu fui vendo entrevistas em que o Koba falava da história dele com a música, comecei a ver os arranjos que ele toca e até indentifiquei com as coisas que eu gosto de fazer nas minhas músicas, alguns detalhes de guitarra, outra coisa que me chamou muito a atençao foi a voz dele que pra mim destacou mais que as outras por ter um agudo à mais que eu tambem tenho. Hoje eu to acostumado a ouvir me chamarem "ei Koba", ou quando eu entro no msn "Koooooooooba" e não me encomo até acho super legal essa semelhança e até hoje eu nao sou o maior fã da banda, mas sei que pra mim o Koba é o melhor da banda.

Quais as tuas referências musicais?
Minhas referências principais são Blink 182 e All Time Low, que são as minhas bandas favoritas. Eu gosto bastante de escutar outros estilos, as vezes John Mayer que é mais calmo, ou ainda sons mais agitados com o do Bowling For Soup, Red Jumpsuit Apparatus, +44 e AVA. Bandas brasileiras pra mim são bem selecionadas, a que eu mais gosto é Forfun, mas tambem escto bastante Dibob, Darvin e a Restart. Na minha banda procuro sempre misturar um som no estilo do Blink, ATL e Forfun, bastante riffs de guitarra, e musicas mais aceleradas algumas até com uma melodia talvez mais trabalhada do que a guitarra, gosto sempre de destacar a bateria e fazer as guitarras bem diferentes umas das outras pra que todos os intrumentos possam ser notados.

Tu tens uma banda? Conte-nos um pouco dela.
Tenho. O nome dela é Mush, nós somos quatro sendo: Miguel Righi - Guitarra e Voz / Henrique Lucena - Baixo e Voz / Luiz Motta - Guitarra e Voz / Marcelo Picoli - Bateria. Todos nós somos amigos de infância, e a mais ou menos uns 9 meses talvez um pouco mais decidimos fazer uma banda. No início a gente tocava umas músicas do Blink que não eram tão conhecidas assim, mas era para a gente tocar o que gostava e pegar um bom entrosamento, depois com o tempo a gente começou a tocar músicas que a gente sabia que em show a galera iria cantar junto com a gente. Um pouco antes do verão a gente decidiu que tinha que começar a ter música nossa, então eu escrevi algumas coisas, o Miguel foi dando umas ideias, os guris gostaram e a gente agora ja ta gravando ela, o nome é Caso Perdido. Hoje a gente toca cover e a nossa música, gostamos de fazer as nossas versões das músicas as vezes botas uns detalhes à mais, mudar um pouco o vocal, a gente até fez um punk-cover da I'm Yours do Jason Mraz e agitamos mais ainda a Mulher de Fases. O mais importante é que mais do que uma banda, dá pra dizer que a gente é uma família, e não so quem ta ali com o instrumento na mão, é o pessoal que ja ouviu e gostou, os nossos amigos que vão nos shows apoiar ou então ajudam a carregar as coisas. O pessoal ali do colégio é o mesmo a muito tempo então sempre tem uma galera grande fazendo parte da Mush.


Como tu te imaginas daqui a 10 anos?
Daqui a 10 anos eu me imagino fazendo uma baita correria tentando conciliar estudo com a banda, eu quero fazer as minhas faculdades. Quero sempre me divertir com meus amigos, tocar e ir em show. Acho que não da pra deixar essas coisas de fora nem daqui há 50 anos. Mas com 25 anos espero tocar um monte com a Mush e ainda conseguir estudar, pra ter pelo menos um futuro reserva, não dá pra apostar tudo na música.

Se tu pudesse mudar algo em ti, o que seria?
Se eu pudesse mudar alguma coisa em mim, psicologicamente seria a anciedade, eu sou muito ancioso e eu to aprendendo a ser mais pacientes, no momento se eu puder faço as coisas pra ontem. Físicamente eu gostaria de ser um pouco mais alto, talvez seria bom que para falar minha voz fosse mais grave e para cantar continuasse aguda, mas acho que a principal coisa seria que o cabelo pudesse se manter liso sozinho!

Nas horas vagas, o que você mais gosta de fazer?
Nas minhas horas vagas eu gosto de ficar com a minha namorada, o que torna minhas horas já não tão vagas. Gosto de ver meus amigos, andar de skate, ir nos ensaios é sempre uma diversão. Em casa gosto bastante de ficar no msn e jogar, adoro jogos. Videogames e computadores sempre melhores e mais rapidos, com gráficos melhores, mas nunca troco sair para ficar jogando, não sou tão nerd! Ficar com os amigos e ver a namorada é a diversão principal.

E agora deixe um recado pra galera do FCO:
O meu recado é que a galera, continue com o Fã-Clube, que é muito legal pra auto-estima da banda. Que não dêem ouvidos ao preconceito, e que não façam o preconceito. Escutem minha banda por favor, espero que gostem! e queria dizer que desejo tudo de bom pra Restart, sorte e sucesso. Um abraço pra galera do FCO.

Picture

 
 
Picture
Para começar as entrevistas aqui no blog, escolhemos nós moderadores para que vocês possam nos conhecer um pouco melhor, e pra facilitar o início daqui. Respondemos algumas das perguntas enviadas por vocês, via formspring.

De onde você são e como se conheceram?

Cada um é de uma cidade diferente: Victor, de Cachoeirinha; Gi, de Novo Hamburgo; e Carol e Még são de Porto alegre. Nos conhecemos todos através do FC, quando a Még fez o primeiro perfil ela conheceu a Gi, que começou a fazer parte da equipe e em seguida entraram Victor e Carol, formando a atual equipe com 4 moderadores.

Qual a idade de vocês?
A Még tem 17, Victor tem 18, Carol tem 16 e Gi tem 13. Apesar das diferenças de idade, a mentalidade é a mesma. uahsihausia

Desde quando conhecem a banda? E como a conheceu?
Cada um tem uma história diferente de como conheceu a banda e quanto tempo a conhece: a Gi conhece a restart desde fevereiro de 2009, por meio de uma revista; o Victor conheceu a banda no final de 2008, através de uma amiga que lhe mandou a música Breve História; e a Carol conheceu a banda também no final de 2008, enquanto procurava por bandas novas no myspace; e a Még conheceu através da comunidade da Cine, que hoje em dia abomina, aí escutou as música e gostou da batida, do diferencial e das carinhas deles.
 
Já puderam estar e conversar com eles?
Nós tivemos a oportunidade de conhecer a Restart pessoalmente e falar com eles nos dois shows que eles fizeram em Porto Alegre, em setembro e dezembro de 2009, esse encontro foi muito significativo pois descobrimos o tamanho de carinho que a banda exerce pelo nosso FCO.

Não acham tempo perdido fazer um Fã-Clube?
Não achamos tempo perdido tudo o que fazemos pelo FCO, pois é a nossa maneira de mostrar o quanto nós adimiramos e adoramos a banda e também a oportunidade de divulgar a banda, trazer novidades referentes à banda e, principalmente, reunir os fãs gaúchos.

Quais o integrantes favoritos de cada um de vocês. Por quê?
Na verdade a gente tem admiração por todos os integrantes da banda, claro que um carinho maior sempre tem sobre um integrante, mas todos merecem a nossa adoração, pois cada um tem um papel importante dentro da Restart e tem uma característica que os torna muito especiais.

Além  da Restart, qual as outras bandas que vocês curtem?
Bom, todo mundo do FCO curte muuuitas bandas além da Restart, mas as mais especiais de cada um são:
Victor: CPM22, Pitty, Fresno, Replace, Paramore, All Time Low e Black Eyed Peas.
Carol: Fresno, Doyoulike?, Forfun, All Time Low, 2ois, Glória, Four Year Strong, We the kings.
Gi: Fresno, UnderLine, Hevo84, All Time Low, Boys Like Girls, Gloria, Scracho.
Még: Bob Marley, Strike, Alanis, Catch Side, Paralamas, Legião.

TWITTER: @victormnu ; @gibortoluzzi ; @remembercarol ; @meegzi_


É isso aí então, galera. Esperamos que tenham gostado, e semana que vem pode ser você aqui respondendo as nossas perguntas! Valeeeeu.